Categoria ‘Animais de estimação’

PostHeaderIcon Coelho

coelho

Os coelhos são mamíferos, caracterizam-se pela cauda curta e as orelhas e patas compridas. Esses mamíferos encontram-se facilmente em muitas regiões do planeta. O termo é utilizado para referir as espécies de oito gêneros, são herbívoros, ou seja, alimentam-se de folhas, caules, raízes e alguns tipos de grãos.

Um coelho pode viver entre 5 e 10 anos, uma fêmea em fase reprodutiva pode dar de 3 a 6 ninhadas por ano. Em cada ninhada podem nascer de 3 a 12 filhotes. Nas matas e florestas, vivem em buracos ou em tocos de árvores.

Os coelhos selvagens tem hábitos noturnos para fugirem de seus predadores, procuram alimentos durante a noite. Já os coelhos domésticos possuem hábitos noturnos e diurnos.

O peso varia de acordo com a raça ( de 2 kg até 9 kg). A maioria das raças tem por volta de 3 a 4 quilos na fase adulta, sua gestação é de 30 a 40 dias, possui cores diversificada, porém as mais comuns são preto, branco, malhado, amarelado e acastanhado.

www.animais.noradar.com

PostHeaderIcon Gatinho fofo – Wallpaper

gatinho-brincando

Gatinho fofo
Papél de parede 1024×764

http://gatinhosfofos.noradar.com

PostHeaderIcon Alimentação para cachorros

Muitas pessoas dão comida caseira aos seus cães, pensando na economia e na relação afetiva que têm com os  seus animais. Estudos comprovam que a comida caseira acaba sendo até 100% mais cara se levarmos em consideração o tempo gasto para a preparação, e ainda a dificuldade de se equilibrar  corretamente as doses de ingredientes necessárias para uma saúde perfeita dos animais de estimação.

Consequentemente, muitos problemas de pele e de estômago dos animais acabam por aparecer devido a uso de temperos não aconselhados da alimentação humana ou de excesso de deteminados ingredientes.

Lembre-se: carinho e afeto não são suficientes para uma saúde perfeita.

Hoje, o mercado de rações oferece ao consumidor uma variedade enorme de produtos, desde aqueles que se vendem nos supermercados até ás raçõesdos veterinários e petshops, que variam de acordo com a qualidade das matérias-primas envolvidas em sua fabricação. Consequentemente, o preço também vai variar.  A ração pode ser na forma de alimentos húmidos ou seca.

A grande vantagem das rações é a certeza de, ao escolher uma marca de boa qualidade, estar a fornecer ao seu animal de estimação todos os elementos essenciais à manutenção de uma boa qualidade de vida e do bem estar do animal, pois estes elementos estarão equilibrados e apresentados de uma forma na qual serão facilmente absorvidos pelo seu animal.

www.hospvetprincipal.pt

PostHeaderIcon Gatinho e cachorrinho dormindo

PostHeaderIcon O melhor amigo das crian?as

crianca_caobranco

Quero um cachorro! Não há um só pai e mãe que nunca tenham escutado esse pedido do filho. Eu mesma durante a minha infância tive vários e guardo doces lembranças dos meus amigos.
Os cachorros são ótima companhia para as crianças, além de auxiliarem no desenvolvimento dos pequenos e ensinarem a respeitar e cuidar com carinho dos animais.
Esse contato com animais é tão positivo que muitas pessoas donas de cães dóceis realizam trabalho voluntário com seus animais em casas de repouso e instituições de crianças. Todo mundo se distrai com a presença dos animais e passam o dia de forma diferente.
O cachorro é frágil e necessita de cuidados diários, comida, água, banho e muito carinho e nesse sentido ajuda muito a criança a aprender a cuidar com responsabilidade e respeitar os animais. Essa troca não só influencia o comportamento das crianças, ajudando-a aprender a relação de vínculo, mas também com as outras pessoas em seu entorno.
A interação com o animal também pode ser positiva para ajudar o seu filho a treinar a coordenação motora fina ao fazer um carinho no cachorro, a engatinhar ou andar brincando atrás do animal. O cachorro termina funcionando com um estímulo físico ajudando a criança a expressar-se da forma mais rica, corporalmente nas brincadeiras com o cão.

Não adianta só o filho pedir o cachorro, todos precisam “adotá-lo” como novo membro da família. Os cães fazem bagunça, principalmente quando filhotes e escolher a raça com o perfil da família é bem bacana.
Converse com o veterinário e escolha raças mais tranqüilas e dóceis com crianças, mas saiba que mesmo sendo de uma raça ideal para sua família o cachorro poderá ter um desvio de personalidade e ser agressivo. Por isso, uma dica é adotar num canil de confiança. Há vários no qual você poderá encontrar o companheiro certo para o seu filho. Converse com a dona do canil e separe para um primeiro contato cães com o perfil familiar e a sua residência (casa ou apartamento). Depois separadamente faça testes com o cão, pois sabemos que muitas vezes as crianças não sabem dosar a sua força com e o momento em que o animal deseja brincar ou não. Auxiliada por um veterinário, brinque com p cão usando brinquedos e perceba se é muito ativo ou não. Ofereça um osso para o cachorro e use uma mão de brinquedo e finja que pegará o osso, se o cão ficar nervoso e rosnar, talvez não seja interessante para sua família, mesmo que a raça esteja dentro do perfil. Passe a mão e toque todo o cão, deslize suas mãos pelo rabo e perceba se fica mais agitado.
São dicas simples que podem fazer a diferença na escolha certa!

Denise Gurgel Barboza
Fisioterapeuta
CREFITO 34310-F
Curso Shantala E-mail: contato@cursoshantala.com.br
www.cursoshantala.com.br